Afinal, qual é a importância da auditoria em OPME?

Publicada 04/12/2019

Segundo o Ministério da Saúde, o mercado nacional na área de Órteses, Próteses e Materiais Especiais (OPME) movimenta mais de R$ 20 bilhões ao ano. Considerando a velocidade de descobertas científicas na área, a tendência é que o mercado cresça ainda mais. E é por isso que a auditoria em OPME vem se tornando primordial.

Neste artigo, você conhecerá as bases para esse processo de avaliação e saberá quais os rumos que as OPME vem tomando no país. Continue lendo para saber mais!
 

A importância da auditoria em saúde

O surgimento de procedimentos médicos mais avançados e mais caros demanda um esforço crescente das operadoras de saúde — por um lado, elas necessitam dessas novas tecnologias para ofertar um serviço de qualidade; pelo outro, elas precisam prezar pelo seu equilíbrio financeiro e controlar os gastos.

Por isso, auditores na área da saúde ganham cada vez mais relevância. Além de controlarem gastos desnecessários das operadoras, eles estão diretamente em contato com o médico assistente em um momento de possível tensão, por isso, também é requerido deles habilidade de comunicação e gestão de pessoas. O trabalho de auditoria, portanto, acumula também o papel de intermediar uma parte do contato formal entre a operadora de plano de saúde e o profissional.
 

A responsabilidade do auditor


Não há dúvidas que é preciso se capacitar para atuar com auditoria em OPME. Como seu conceito abrange desde pernas mecânicas até stents coronarianos, o profissional deve conhecer a fundo as afecções que motivam a requisição e as reais indicações do equipamento solicitado. Assim, o auditor deve ter tanto um conhecimento abrangente da Medicina quanto uma especialização na área de auditoria.

Por influenciar diretamente na saúde financeira da operadora, o auditor deve também ter habilidade em outras áreas. Sendo assim, conheça a seguir as principais características de um bom auditor de OPME.

Atenção à transparência

Indeferir uma solicitação de exame, procedimento ou material sempre requer cuidado pela possibilidade de gerar atrito desnecessário entre o profissional e a operadora. Nesse caso, a melhor maneira de evitar essa situação é deixar os requisitos para a liberação bem claros e objetivos.

Isso é chamado por alguns médicos de “protocolização” da Medicina. Embora haja argumentos contra e a favor desse movimento, é inegável a sua utilidade para a auditoria em OPME, que busca reduzir solicitações indevidas e padronizar processos de auditoria.

Além disso, o auditor de OPME redige um relatório para explicar ao médico solicitante o motivo do indeferimento. Nesse momento, é fundamental ser objetivo e informá-lo qual pré-requisito não foi cumprido. Isso evita uma sobrecarga de solicitações repetidas e torna a relação com o médico solicitante mais agradável.

Conhecimento de precificação e análise de custos

Para um auditor, é imprescindível conhecer os custos envolvidos naquela solicitação, já que muitas vezes eles não englobam apenas o que foi requerido. Diante disso, custos operacionais, cirurgias associadas e medicamentos possivelmente prescritos também devem ser levados em consideração.

Por isso, um auditor deve realizar uma análise de custos não apenas das OPME em si, mas também de toda a rede de saúde. Conhecer os fluxos, protocolos e eventos envolvidos em cada solicitação faz parte do cotidiano desses profissionais.

Expertise dos equipamentos auditados

Por último, mas não menos importante, o auditor deve conhecer bem os materiais que estão sendo auditados. Nessa função, não basta apenas saber as indicações formais de cada equipamento, é preciso ter noção das alternativas disponíveis, dos benefícios dos materiais e dos riscos de suas possíveis falhas.

A análise do auditor, portanto, extrapola a simples visão técnica. Para isso, existem parâmetros estatísticos que auxiliam na decisão de compra de materiais de alto custo. Conhecendo essas ferramentas, é possível elencar as OPME que terão um bom custo-benefício e priorizá-las no serviço.
 

A especialização em auditoria em OPME


Analisando todas essas atribuições do auditor, é possível inferir que ele precisa de um treinamento robusto. E não estamos enganados: mesmo após obter todo o conhecimento necessário, ele ainda precisa juntar essas informações e aprender a colocá-las em prática. Além disso, ele deve ter a experiência necessária para conhecer o contexto da rede de saúde na qual está inserido.

Para suprir essa demanda, a Faculdade Unimed conta com cursos de qualidade para a auditoria em OPME. Além de conhecer a fundo os materiais, o negócio com fornecedores e os pré-requisitos para a auditoria, os estudantes também entram no cenário de prática da área.

Sabemos que a escolha da instituição é essencial para a qualidade do currículo médico. Optando pela Faculdade Unimed, você tem a garantia de estudar em uma instituição qualificada que atua em todo o Brasil. Além de uma carga horária que abrange todos os aspectos da auditoria em OPME, também contamos com profissionais capacitados e experientes na área.

Caso você tenha se interessado na auditoria em OPME e queira conhecer mais sobre a especialização, não perca tempo e fique por dentro do curso de Atualização e Auditoria em OPME/DMI e Produtos de Saúde da Faculdade Unimed!


Fale com a Faculdade Unimed

Entre em contato pela central de atendimento
clicando aqui ou ligue para: 0800 702 1301



ÚLTIMOS POSTS

16/07/2020

RNs 452, 443 e 440: saiba como se preparar para o processo de acreditação de operadoras de saúde

LER POST
24/06/2020

A importância ética de se ter transparência na saúde

LER POST
29/05/2020

EAD Faculdade Unimed: saiba como se capacitar na área da saúde

LER POST