Metas para 2022? Veja como criar e manter um hábito!

Publicada 05/01/2022

Com a chegada de um novo ano, costumamos criar várias metas e objetivos para os próximos doze meses. Esta fase de planejamento é muito empolgante, mas na hora de colocar em prática, as coisas costumam ficar mais complicadas.

Para começar 2022 com o pé direito, vamos te ajudar a investigar como mudar o seu dia a dia e tirar os seus sonhos do papel.

Neste post você vai aprender o que é um hábito, como ele é criado e quanto tempo leva para realmente se tornar parte das nossas rotinas de forma automática. Por fim, você verá algumas dicas para transformar o seu dia a dia. Boa leitura!

 

O que é um hábito? 

Conforme a definição do dicionário, é uma “ação que se repete com frequência e regularidade; comportamento que alguém aprende e repete frequentemente; prática repetida que se torna conhecimento ou experiência”.

De acordo com uma pesquisa da Universidade de Duke, nos Estados Unidos, os hábitos compõem 40% das nossas atividades diárias! São práticas como comer um doce depois do almoço, ficar no celular até dormir, roer as unhas e tomar uma cerveja no final de semana.

No entanto, nem todo hábito é ruim. Por exemplo, você toma banho todos os dias? E escovar os dentes? Costuma comer sempre nos mesmos horários? Tudo isso é hábito e, às vezes, você nem se dá conta de que faz ou mesmo porque faz.

 

Como os hábitos são formados?

No nosso dia a dia, precisamos repetir várias atividades: acordar no mesmo horário, escovar os dentes, se arrumar, ir para o trabalho, comer, tomar banho, relaxar, cuidar da casa... A lista parece infinita.

Com a repetição dessas ações, o nosso cérebro começa a agir de forma automática para poupar energia na tomada de decisões corriqueiras e atuar de forma mais rápida. Imagine se toda vez que você fosse tomar banho, tivesse que lembrar como funciona o chuveiro, se o shampoo vem antes ou depois do condicionador e se o corpo deve ser lavado com sabonete ou detergente? Parece bobagem, mas só fazemos essas coisas sem pensar por que o nosso cérebro já tomou todas as decisões previamente e nos deixa livres para pensar em outras coisas enquanto estamos no chuveiro.

Esse é o mecanismo por trás do hábito: repetição de padrões para economia de energia mental. E por isso, quanto mais repetimos esse padrão de comportamento e pensamento, mais enraizado ele estará em nossa mente. Por esse mesmo motivo é tão difícil cortar um costume e adquirir um novo. Porém, isso não é impossível, com um pouco de persistência e uma boa estratégia, conseguimos mudar qualquer padrão de comportamento.

 

Quanto tempo leva para criarmos um hábito? 

Não há um número mágico de dias. No livro Porque fazemos o que fazemos, Jeremy Dean compartilha uma série de experimentos sobre o tema. De acordo com suas pesquisas, para se acostumar a beber um copo de água depois do café da manhã, as pessoas demoram 20 dias. Já para se habituar a praticar exercícios físicos, são 84 dias. 

O autor explica que essa diferença tem a ver com o grau de dificuldade de cada atividade. Tomar um copo de água é algo rápido e não exige muito esforço. Já ir para a academia envolve investimento financeiro e de tempo. Além disso, uma pessoa sedentária e que nunca teve o costume de praticar exercícios, terá que aprender a usar os equipamentos, como realizar os exercícios de forma correta e pode lidar com dores musculares nos primeiros dias de prática, barreiras que podem tornar o caminho um pouco mais difícil e demorado.

Ter tudo isso em mente é importante para não desistir nos primeiros dias e persistir.

Agora, vamos ver algumas dicas para a consolidação de novos hábitos!

 

1. Reflita sobre o seu dia a dia 

A melhor maneira de criar um novo hábito é substituindo outro. Pense sobre a sua rotina e o que você gostaria de melhorar.

Supondo que você fique no celular até a hora de dormir todos os dias, mas gostaria de usar melhor este tempo, pergunte-se: qual é o gatilho para ficar até tarde online? É tédio ou estresse? Vontade de compensar algum sentimento ruim? Diminuir a solidão? Vontade de procrastinar alguma outra tarefa? Ou apenas falta de uma ideia melhor do que fazer?

E qual é a recompensa? Se distrair por alguns momentos? Se sentir melhor depois de um longo dia de trabalho? Ficar por dentro dos memes, músicas e fofocas? Acompanhar as pessoas que você gosta e admira e seus familiares?

Identificando seus padrões de comportamento fica mais fácil evitar estímulos prejudiciais e moldar a criação de bons hábitos por meio de recompensas que sejam valorizadas por você.

 

2. Inicie de maneira simples

Iniciar algo diferente exige uma certa força de vontade. Porém, não é todo dia que a motivação aparece, por isso, o ideal é começar por algo simples. Assim, é mais fácil continuar mesmo quando se está desmotivado.

Continuando com o exemplo do celular, não comece excluindo todas as suas redes sociais de uma hora para outra. Primeiro, procure estabelecer um horário para sair das redes. Se você vai dormir todos os dias por volta das 23h, se afaste da internet às 22h30 e procure outra atividade que você já gosta ou queira experimentar, como ler um livro, fazer um alongamento, assistir a uma série, conversar pelo telefone com algum amigo, organizar a bolsa para o dia seguinte, brincar com seus filhos, enfim, qualquer outra coisa que você realmente tenha prazer ou queira começar.

 

3. Aumente aos poucos

Seguindo com nosso exemplo, vamos supor que você queira substituir o tempo no Instagram pela prática de algum exercício físico, como corrida. Inicie correndo por 1 minuto diariamente. No dia seguinte, aumente para 2, depois para 3 e quando perceber já estará correndo por 10 minutos.

Além disso, considerando o tempo para se vestir, correr e tomar um banho, você já ficou pelo menos 30 minutos longe das redes. Ou seja, pouco a pouco você começou a eliminar um hábito ruim e o substituiu por outro melhor.

 

4. Recomeçar é tão importante quanto não parar

É normal precisar parar por alguns dias, seja por causa de uma viagem, doença ou qualquer mudança na rotina. Porém, isso não é motivo para achar que foi tudo por água abaixo, mais importante do que não parar nunca, é sempre voltar à prática depois.

 

5. Seja realista

Mudanças envolvem sair de nossa zona de conforto, o que é desafiador por definição. Diante disso, é preciso ser realista e não se cobrar demais. Procure evoluir aos poucos e não se abale com aparentes retrocessos ou dificuldades e continue tentando.

No nosso exemplo, pode ser que você consiga facilmente reduzir em 1h o seu uso de redes sociais, mas sofra um pouco para ir além disso. Isto não é sinal de fracasso e nem que você não consegue mudar, é só mais uma barreira a ser enfrentada. O que nos leva ao próximo passo.

 

6. Treine a paciência

Ser paciente é fundamental, afinal, não é do dia para a noite que conseguimos alterar a nossa rotina. Ao se sentir impaciente, pare um pouco e respire. Pense em tudo o que você já conquistou. Adquirir novos hábitos levam tempo e, dependendo do que você escolheu mudar, ver os resultados positivos também demora. Ao começar a se exercitar, o nosso corpo pode levar meses até mudar visualmente, mas só a consistência e a paciência vão te levar até o seu objetivo final.

Seguindo todos esses passos, você conseguirá colocar em prática os seus novos objetivos e chegar no final de 2022 com uma série de hábitos novos, mais saudáveis e de acordo com a rotina que você deseja construir.

 

Se você gostou deste conteúdo, não deixe de compartilhar com seus amigos e em suas redes sociais!




ÚLTIMOS POSTS

15/07/2022

Julho Neon: a relação entre saúde bucal e saúde geral

LER POST
29/06/2022

Liderança exponencial: conheça o futuro da gestão de pessoas

LER POST
03/06/2022

ESG: entenda por que esta sigla se tornou tão importante

LER POST