Como a transformação digital afetou a gestão em saúde?

Publicada 07/12/2021

Nas últimas década o mundo experimentou uma verdadeira Revolução Digital, com o avanço da tecnologia em todos os âmbitos de nossas vidas e impactando todas as profissões, independetemente de serem diretamente relacionadas com a tecnologia da informação ou não.

Essas mudanças exigem dos profissionais uma séries de habilidades para extrair o que há de mais importante em meio a tantas ferramentas e dados disponíveis e na gestão em saúde, não é diferente. Para entender melhor como a gestão hospitalar foi afetadas pelos desenvolvimento de novas tecnologias, convidamos o coordenador do MBA em Transformação Digital e Gestão de Tecnologias em Saúde da Faculdade Unimed, André Germano, para falar mais sobre o tema.

 

Qual a relação entre transformação digital e saúde?

É de conhecimento amplo que o mundo passa por um período de transformação digital, que nada mais é do que a mudança de mentalidade das pessoas e empresas buscando se tornarem mais modernas e acompanharem os avanços tecnológicos que não param de surgir. Esse fenômeno sofreu uma aceleração sem precedentes, fruto das necessidades de mudanças comportamentais em decorrência da pandemia mundial de Covid-19. 

O volume de dados gerados na operação de uma empresa na área de saúde hoje em dia são gigantescos, havendo necessidade de utilizar ferramentas digitais para lidar com toda essa informação. Como não poderia deixar de ser, o poder da obtenção, validação e tratamento desses dados para transformá-los em informações gerenciais assumiram papel preponderante no dia a dia dos gestores em saúde, tanto para definição de estratégias, como para aumentar a efetividade do negócio. Obviamente que isso traz como consequência lógica a necessidade de incorporar novos métodos gerenciais, novas tecnologias, com mudança significativa da cultura organizacional e dos modelos de gestão das empresas na área da saúde. 

 
O que é Gestão de Tecnologias em Saúde?

A incorporação de novas tecnologias em saúde, mais que uma necessidade, é uma realidade das empresas que atuam nesse ramo. Essas novas tecnologias permitem gerenciar um grande número de dados gerados na operação dessas empresas, aprimorar processos, escalar o negócio, reduzir custos e otimizar resultados.

Tanto a incorporação como a manutenção e até mesmo a substituição dessas tecnologias são um desafio que os gestores em saúde precisam enfrentar e, para tanto, necessitam desenvolver uma habilidade pouco comum de encontrarmos nesses profissionais, a fluência digital. Há necessidade de que gestores em saúde tenham conhecimento dessas ferramentas, suas potencialidades, limitações e utilidade dentro das empresas. 

 

Quais são os principais desafios da gestão de tecnologias em saúde?

Os desafios e necessidades dos sistemas de saúde são numerosos e diversos, mas certamente um dos principais desafios é garantir o acesso a novas tecnologias que tenham qualidade, segurança, eficácia e custo-efetividade, bem como assegurar que sua utilização seja baseada em evidências científicas de qualidade e que estejam em conformidade com o core business da empresa. A avaliação de tecnologias em saúde é uma das estratégias mais usadas em todo o mundo para apoiar a tomada de decisão do gestor, visando garantir a sustentabilidade do negócio.

 

Como se preparar para estas mudanças?

A Faculdade Unimed desenvolveu uma pós-graduação em Transformação Digital e Gestão de Tecnologias em Saúde com o objetivo de suprir a demanda do mercado por profissionais que tenham fluência digital. 

O curso é fruto de constante consulta e debate com inúmeros interlocutores do sistema Unimed em todo o Brasil. Estes interlocutores são compostos por profissionais em atividade na área de saúde e educação, e quase todos formados em Medicina, Administração, Contabilidade, Economia, Direito ou Estratégia Organizacional.

Ele está estruturado de forma a valorizar uma abordagem multidisciplinar baseada na prática e na análise estratégica dos principais processos relacionados à transformação digital e gestão de tecnologias no segmento de saúde. A concepção pedagógica deste MBA, propõe oferecer subsídios teóricos para fundamentar a prática profissional do Gestor de Cooperativas, possibilitando o desenvolvimento, aprimoramento técnico e a aplicação dos conhecimentos fundamentais para gerir com qualidade uma organização de saúde, dentro de uma nova realidade onde as mesmas são submetidas a uma transformação digital com a incorporação de novas tecnologias.

Além disso, o curso tem a garantia do selo da Faculdade Unimed, uma instituição reconhecida por excelência no sistema educacional empresarial, com mais de 25 anos de existência, milhares de estudantes formados, além da realização de assessorias de gestão desenvolvidos por uma equipe de consultores com ampla experiência em sua área de atuação e vivência no Sistema de Saúde Suplementar.

 




ÚLTIMOS POSTS

Há 6 dias

O que é ESG e qual a sua importância para as empresas?

LER POST
Semana passada

Tendências para o mercado em 2022

LER POST
05/01/2022

Metas para 2022? Veja como criar e manter um hábito!

LER POST