A importância e os impactos da liderança farmacêutica

  • Home
  • Blog
  • Saúde
  • A importância e os impactos da liderança farmacêutica
Publicada 23/01/2020

É impossível separar a indústria farmacêutica da inovação. No entanto, se você pensa que a implementação de novas soluções se restringe apenas à pesquisa e ao desenvolvimento de produtos, é preciso rever alguns conceitos. Afinal, além de abraçar a transformação necessária para melhorar a cadeia produtiva, devemos também repensar algumas estratégias de negócio.

Nesse cenário, uma figura merece especial atenção: o líder. A liderança farmacêutica é peça-chave para garantir a competitividade das empresas, desde a descoberta de novos fármacos até a distribuição do produto no mercado. Se antes o desenvolvimento de moléculas inovadoras era suficiente, hoje precisamos trabalhar também o acesso e a adesão aos novos tratamentos.

Para o profissional empreendedor, o sucesso passa pelo estabelecimento de metas claras e boas estratégias para incentivar a equipe. Você quer ultrapassar o papel de gestor e se colocar em uma posição de líder? Siga conosco para descobrir o caminho!

 

Por que devemos pensar em liderança farmacêutica?

 

Os problemas enfrentados pela indústria farmacêutica não devem ser vistos como motivo para desistir. Afinal, estamos falando de um mercado muito rentável e que tem tudo para permanecer forte, desde que os desafios sejam vistos como um estímulo para a inovação.

A liderança farmacêutica, bem como outras áreas da saúde, requer que os profissionais apresentem uma gama variada de competências. Além do conhecimento para administrar recursos humanos, financeiros, logísticos e sanitários, é preciso avaliar as necessidades e demandas para garantir a segurança e a prestação de um serviço que agregue valor para os pacientes.

Estar atento a esses aspectos é primordial para garantir a sobrevivência da empresa. Para que tudo funcione adequadamente, cabe ao profissional trabalhar ao lado de outros líderes de forma a mobilizar todos os funcionários a batalharem por objetivos em comum.

 

Qual é o perfil dos líderes que se destacam?

 

Uma boa liderança farmacêutica é aquela que não apenas administra, mas também inova. No passado, o modelo de negócios era centrado no desenvolvimento de novas moléculas. Hoje, o foco passou para o relacionamento com os públicos de interesse — médicos, farmacêuticos, representantes e, principalmente, pacientes.

Embora a legislação brasileira não permita que a indústria farmacêutica tenha acesso a informações de cada paciente individualmente, as ferramentas de inteligência de dados permitem conhecer a fundo o consumidor. Essa análise é essencial para o estabelecimento de estratégias que atendam às expectativas do público.

Quando falamos em liderança e gestão em saúde, não podemos deixar de fora o conhecimento técnico e científico. Acompanhar o mercado e saber as nuances demográficas e epidemiológicas, por exemplo, são competências básicas para se antecipar às demandas dos pacientes.

Adotar um modelo de negócio que beneficia o paciente significa oferecer mais acesso a informações e suporte durante tratamentos em longo prazo. Isso leva a uma maior adesão à terapia medicamentosa e à utilização da posologia recomendada, o que impacta no volume de vendas da indústria farmacêutica, que movimenta uma vasta quantidade de recursos anualmente.

Nesse contexto de transformação, o sucesso da empresa só será possível se houver um líder qualificado, capaz de abraçar as mudanças e guiar os demais funcionários para atingir os resultados desejados.

 

Como atingir um novo patamar na carreira?

 

O mercado de trabalho está repleto de ótimos profissionais de saúde e de excelentes gestores. No entanto, poucos são aqueles capazes de se colocar em uma posição de liderança para gerir as demandas da saúde. É um bom momento, portanto, para buscar a qualificação necessária para suprir essa carência

Aqueles que buscam se tornar líderes dentro da indústria farmacêutica devem considerar cursos de MBA voltados para a gestão na área da saúde. Veja nossas sugestões para você enriquecer seu currículo e subir na carreira.

 

MBA em Administração Hospitalar

Os profissionais que ocupam ou que queiram ocupar cargos de gestão em instituições de saúde têm muito a ganhar com esse curso. O MBA em Administração Hospitalar aborda:

  • os aspectos diários de gestão de indicadores e controladoria na administração hospitalar;
  • o papel do administrador na governança corporativa, planejamento estratégico, direito e economia;
  • a administração hospitalar nos diferentes cenários do sistema de saúde brasileiro;
  • a visão estratégica, tática e operacional para a atuar com segurança como administrador hospitalar.

 

MBA em Gestão Inovadora em Serviços de Saúde

Esse curso foi desenvolvido tanto para profissionais da saúde quanto de outras áreas que tenham interesse na área hospitalar, como administração e direito. O objetivo do MBA em Gestão Inovadora em Serviços da Saúde é capacitar lideranças para o mercado de trabalho.

Para isso, o curso visa a estimular os profissionais a pensar e agir de forma inovadora, gerando conhecimentos nas esferas assistenciais, administrativas e financeiras. Além disso, a tomada de decisão também é trabalhada para que ações efetivas sejam adotadas nos processos críticos.

 

MBA em Gestão de Negócios em Saúde

Curso voltado para dirigentes e conselheiros de organizações de saúde, médicos cooperados, gerentes e profissionais envolvidos na gestão das cooperativas da área de saúde. Tem como objetivo qualificar os alunos para que eles enfrentem os desafios da gestão dos negócios na área da saúde.

Ao optar pelo MBA em Gestão de Negócios em Saúde, você aprenderá:

  • análises estratégicas dos processos relacionados à gestão das cooperativas do sistema de saúde;
  • a importância da legislação e dos princípios éticos no cotidiano dos negócios;
  • as ferramentas necessárias para o emprego de procedimentos, técnicas e estratégias na gestão;
  • o reconhecimento do senso crítico para analisar políticas empresariais, estabelecer objetivos e definir resultados nas organizações.

A liderança farmacêutica é um constante desafio. Por isso, o aprendizado também não pode parar. Se você busca uma posição de destaque, mantenha-se sempre atualizado para ser capaz de responder prontamente às mudanças do mercado.

Quer ajudar seus amigos a também se tornarem líderes? Compartilhe este conteúdo nas suas redes sociais!


Fale com a Faculdade Unimed

Entre em contato pela central de atendimento
clicando aqui ou ligue para: 0800 702 1301



ÚLTIMOS POSTS

Semana passada

Como e por que atuar na área de auditoria de contas médicas?

LER POST
12/02/2020

Corrupção na saúde: conheça mais sobre a área e saiba como evitar

LER POST
06/02/2020

RN 277: entenda o que é e a importância da acreditação de operadoras

LER POST