Saiba mais sobre a Farmácia Clínica e Oncológica

  • Home
  • Blog
  • Saúde
  • Saiba mais sobre a Farmácia Clínica e Oncológica
Publicada há 4 dias

As atividades desenvolvidas na farmácia clínica e oncológica desempenham papel fundamental na promoção do uso racional de medicamentos, pois garantem ao paciente uma farmacoterapia adequada, com resultados terapêuticos definidos, e minimiza consequentemente os riscos de resultados desfavoráveis da terapia medicamentosa, além de diminuir custos.

Diante disso, o papel do farmacêutico clínico e oncológico é essencial para instituições de saúde. Pensando nisso, a Faculdade Unimed desenvolveu o MBA em Farmácia Clínica e Oncológica, com foco na Gestão, a Qualidade e a Segurança dos pacientes.

Para lhe ajudar a saber mais sobre esta especialidade e como atuar nela, preparamos este post com as principais informações sobre esta área.

 

O que é Farmácia Clínica e Oncológica?

A Farmácia Clínica e a Farmácia Oncológica são duas áreas diferentes, mas que podem ser trabalhadas em conjunto.

De acordo com a Resolução Conselho Federal de Farmácia (CFF) 585/13, a Farmácia Clínica visa promover a utilização correta e adequada dos medicamentos e minimizar o risco de efeitos adversos induzidos por um tratamento. Ela pode ser desenvolvida em hospitais, ambulatórios, unidades de atenção primária à saúde, farmácias comunitárias, instituições de longa permanência e domicílios de pacientes, entre outros.

Já a Farmácia Oncológica ganha evidência a cada dia, direcionando cada vez mais o farmacêutico para um papel mais voltado à assistência e à atenção ao paciente e não fica apenas restrito à manipulação, gestão e cuidados com o medicamento.

A Farmácia Clínica em Oncologia vai auxiliar o profissional farmacêutico a exercer o papel de assistência ao paciente, ou seja, vão andar juntas já que a farmácia clínica será direcionada para a oncologia.

 

Qual o perfil do profissional de Farmácia Clínica e Oncológica? 

Por se tratar de uma área bem ampla e que lida com profissionais de diversas formações, é importante ter um perfil multidisciplinar devido a participação e promoção de discussões de casos clínicos de forma integrada com outros membros da equipe.

Conhecimentos de gestão e direção, logística farmacêutica, central de abastecimento farmacêutico, central de quimioterapia antineoplásica, controle e garantia de qualidade de medicamentos antineoplásicos. Ter habilidade para coordenação e liderança da equipe. E estar sempre em busca de novas atualizações devido ao avanço de novas tecnologias.

O profissional também deve possuir capacidade de acompanhar e avaliar as prescrições com o objetivo de prover o cuidado com o paciente.

No que tange à formação, o mercado prefere profissionais com pós-graduação na área em uma instituição reconhecida pelo MEC, embora ela não seja obrigatória por lei. Falaremos mais sobre isso abaixo.

 

Como é o mercado de trabalho em Farmácia Clínica e Oncológica?

A Farmácia Clínica Oncológica está em franco crescimento justamente pela carência de profissionais habilitados, já que a manipulação de antineoplásicos é de exclusividade do profissional farmacêutico.

Outro ponto importante, é o advento das acreditações hospitalares, um sistema de avaliação e certificação que inclui os serviços farmacêuticos na pontuação. Nesse cenário, o farmacêutico clínico está ainda mais em evidência e valorizado, mesmo com os diferenciais dos setores público e privado percebe-se que atividades desenvolvidas por farmacêuticos clínicos desempenham papel fundamental na promoção do uso racional de medicamentos.

O farmacêutico oncológico apresenta remuneração acima da média e tem perspectiva de trabalhar em vários segmentos: hospitais públicos, privados, filantrópicos e clínicas.

 

É preciso fazer prova de títulos para atuar ou basta ter a pós-graduação?

Conforme determina a resolução do CFF n° 623 atualizada pela resolução nº 640 de abril de 2017, o farmacêutico que deseja trabalhar na oncologia deverá atender a pelo menos um dos seguintes critérios, validado pelo Conselho Regional de Farmácia de sua jurisdição:

  1. Ser portador de título de especialista emitido pela Sociedade Brasileira de Farmacêuticos em Oncologia (SOBRAFO - Necessário realizar prova de título);
  2. Ter feito residência na área de Oncologia – (Realizar uma prova para entrar na residência);
  3. Ser egresso de programa de pós-graduação lato sensu reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC) relacionado à farmácia oncológica – (Exemplo a Pós Graduação da Faculdade Unimed, sem prova para entrar no curso);
  4. Ter atuado por 3 (três) anos ou mais na área de oncologia, o que deve ser comprovado por meio de Carteira de trabalho e Previdência Social (CTPS) ou de contrato e declaração do serviço, com a devida descrição das atividades realizadas e do período de atuação.

Ou seja, a prova de títulos não é obrigatória para quem tem a pós-graduação.

 

Como se capacitar?

Uma pós-graduação na área é a melhor maneira de se capacitar e se tornar especialista em Farmácia Clínica e Oncológica.

No MBA da Faculdade Unimed, o profissional irá desenvolver uma visão global, multidisciplinar, prática e científica, comprometidas com a qualidade e a gestão, no âmbito assistencial, administrativo e financeiro, contribuindo para a obtenção de resultados assistenciais, econômicos e financeiros positivos, de forma harmônica e simples.

O curso tem duração de 360 horas, sendo que 12 disciplinas ocorrerão em formato presencial e 6 na modalidade à distância. Ele é voltado para farmacêuticos docentes e estudantes de cursos de pós-graduação em Farmácia e demais profissionais na área da saúde: Medicina, enfermagem, fisioterapia, nutrição, odontologia, biomedicina, entre outros para atuar em atividades ligadas, nos âmbitos administrativo, técnico e clínico.

Para saber mais sobre o curso, como a grade horária e as opções de financiamento, entre em contato com a nossa central de atendimento clicando aqui


Fale com a Faculdade Unimed

Entre em contato pela central de atendimento
clicando aqui ou ligue para: 0800 702 1301



ÚLTIMOS POSTS

Há 2 dias

O que é e como funciona o ensino híbrido?

LER POST
Semana passada

O que é enfermagem em urgência, emergência e terapia intensiva?

LER POST
28/01/2021

Como escolher a pós-graduação ideal para você?

LER POST