Ser gestor em cooperativas: qual é o profissional indicado?

  • Home
  • Blog
  • Gestão
  • Ser gestor em cooperativas: qual é o profissional indicado?
Publicada 11/06/2019

Fazer o gerenciamento de qualquer tipo de negócio não é tarefa fácil. No caso de setores que apresentam algumas particularidades, como o cooperativismo, os conhecimentos gerais de administração podem não ser suficientes.

Ao contrário de empresas tradicionais que almejam o lucro do capital, nas cooperativas há a busca pelo lucro social, pois trata-se de uma instituição de propriedade coletiva, que trabalha em prol de um objetivo comum e deve ser democraticamente gerida.

Dessa maneira, ser gestor em cooperativas vai exigir algumas competências específicas, que se voltem para o modelo desse tipo de organização e valores desse segmento.

Quer conhecer qual é o profissional indicado para o cargo de gestão em cooperativas? Acompanhe nosso post e descubra também a importância de buscar uma capacitação de qualidade nessa área!

 

Qual é a importância do gestor em cooperativas?


Realizar uma boa gestão nas cooperativas vai garantir a participação de todos os cooperados e sua sustentabilidade financeira, ou seja, a instituição vai cumprir seus compromissos econômicos e sociais com eficiência.

Ser gestor em cooperativas é um papel importante pois, ao mesmo tempo em que é necessário acompanhar as tendências do mundo empresarial, é fundamental que o profissional encontre um equilíbrio para não ferir os valores do segmento.

Sem contar que é uma área com características próprias, diferentes de um negócio comum. No caso de cooperativas de saúde, por exemplo, o gestor deve estar atento às demandas da sociedade e do mercado, à legislação do setor cooperativista e também às regulamentações da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS).

Por isso, deve estar aberto para dialogar com os cooperados, colaboradores, pacientes, fornecedores e agentes dos órgãos reguladores.

Esse cargo pode ser ocupado por diferentes membros da cooperativa, como:

  • cooperados;
  • dirigentes e gerentes;
  • conselheiros;
  • profissionais envolvidos na administração da instituição.

 

Quais são as competências exigidas desse profissional?


Para ser gestor em cooperativas, é necessário possuir algumas características para poder cumprir um trabalho de qualidade. Confira a seguir:

Bom relacionamento interpessoal

A cooperativa existe em função de seus cooperados, certo? Então, o gestor deve manter um bom relacionamento interpessoal para que todos os participantes tenham voz na instituição.

Para isso, é importante manter um canal de comunicação aberto com todos os membros e saber ouvir sugestões, críticas e novas ideias para o bom andamento da organização.
 

Trabalhar com foco nos valores cooperativistas

É essencial exercer a gestão democrática — um dos pilares do cooperativismo — que ocorre com a participação ativa dos membros. Dessa maneira, eles devem participar na formulação de suas políticas e na tomada de decisões.
 

Habilidades administrativas

Toda cooperativa é um negócio. Nesse sentido é interessante que o gestor domine habilidades administrativas relacionadas ao planejamento estratégico, finanças, recursos humanos, marketing etc. A grande questão é que, em muitos casos, quem gerencia a instituição são pessoas que tiveram outra formação, como no caso dos médicos em organizações de saúde.

Por conta disso, torna-se imprescindível aprimorar o conhecimento nessa área, especialmente por meio de cursos voltados para a gestão de cooperativas. Com essa qualificação, o profissional vai entender o funcionamento da instituição, gerenciando-a com planejamento e eficácia.
 

Visão sistêmica

Para conhecer a organização a fundo, compreender todos os seus processos e entender o trabalho de cada colaborador, é fundamental ter uma visão sistêmica da cooperativa.

Nesse contexto, a recomendação para o profissional que quer fazer uma boa gestão é circular pelos corredores e conhecer o que é feito em cada departamento.

Assim, é possível compreender os desafios do negócio — o que possibilita pensar em estratégias e soluções para otimizar processos ou eliminar gastos desnecessários, por exemplo.
 

Capacidade de liderança

É importante saber lidar da melhor forma com a equipe, assumindo não o papel de chefe mandão, mas sim o de líder acessível e próximo dos colaboradores, que deseja extrair o melhor de cada um.

Por isso, para ser gestor em cooperativas, é preciso, acima de tudo, inspirar a equipe para que todos trabalhem em benefício da instituição e de acordo com os valores do cooperativismo.

É necessário também pensar na ascensão desses profissionais e fazer uma gestão que ofereça treinamentos periódicos e um plano de carreira. Com isso, é possível motivar os colaboradores e reter os melhores talentos.

 

Como se qualificar para assumir esse cargo?


Para ser gestor em cooperativas, é necessário buscar cursos de qualificação. Somente dessa forma o profissional pode entender a complexidade e as particularidades desse tipo de organização.


Escolha da instituição de ensino

Antes de escolher o curso, é necessário ser criterioso com a instituição de ensino superior. É preciso estudar com quem domina o assunto, certo? Esse é o caso da Faculdade Unimed — referência quando se trata de saúde e cooperativismo —, que oferece cursos de graduação e pós-graduação, como especialização e MBA, autorizados pelo Ministério da Educação (MEC).

A instituição tem o know-how do maior sistema cooperativista de saúde do mundo e a missão de transmitir esse conhecimento para os profissionais que buscam seus cursos para crescer na carreira.

Assim, o aluno pode ficar tranquilo ao escolher a Faculdade Unimed, pois sabe que as aulas serão ministradas por um corpo docente multidisciplinar, formado por professores com experiência acadêmica e profissional em sua área de atuação.
 

Opções de cursos

A Faculdade Unimed disponibiliza, por exemplo, o MBA em Gestão de Cooperativas, com carga horária de 360 horas. É uma formação com uma matriz curricular completa e atualizada para que o aluno saia preparado para enfrentar todos os desafios desse tipo de organização.

Já quem busca uma graduação nessa área pode partir para o curso de Gestão de Cooperativas, na modalidade tecnológica, com carga horária de 2040 horas. É uma formação com um conteúdo mais dinâmico e prático, em que o aluno sai preparado para o mercado.

Quem tem como objetivo de carreira ser gestor em cooperativa pode ter certeza que escolheu um caminho com boas perspectivas de mercado. É um sistema que cresce no país e busca profissionais altamente qualificados, ou seja, que entendam as particularidades da área e possam realizar um trabalho de excelência.

Está em dúvida se vale a pena partir para esse segmento profissional? Então confira 5 motivos para seguir carreira no cooperativismo!


Fale com a Faculdade Unimed

Entre em contato pela central de atendimento
clicando aqui ou ligue para: 0800 702 1301



ÚLTIMOS POSTS

Hoje

Avaliação de dano corporal e a importância do aperfeiçoamento

LER POST
Ontem

Entenda por que fazer mais de uma especialização médica

LER POST
Semana passada

A necessidade de se pensar em liderança na carreira de Enfermagem

LER POST